Início japancultpopbr Como os mangás são publicados no Japão?

[Japancultpopbr] Como os mangás são publicados no Japão?

1799
7

coluna_japancultpopbr_como-os-mangas-sao-publicados-no-japao_D

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

 Meu nome é Vítor e estarei presente aqui neste espaço para trazer sempre bons conteúdos referentes ao país nipônico e compartilhar minhas opiniões sobre os mesmos e claro saber também da opinião de vocês. E hoje particularmente, começo com algo que agrada a muita gente, os tão conhecidos mangás.

Lembro-me muito bem quando os mangás chegaram ao Brasil. Naquela época, eu era um pré-adolescente, não lembro exatamente a minha idade, mas sei que os quadrinhos já fazia parte da minha rotina de leitura. Então no momento em que eu me deparei com aquele “quadrinho ao contrário”, foi uma novidade pra mim, o que me fez ir atrás de mais informações sobre o dito cujo mangá.

Anos se passaram, e hoje já tenho o conhecimento sobre alguns dos meus questionamentos antigos, e com certeza se você leitor ler mangá há um certo tempo, já deve ter se perguntado! Como se produz um mangá? Todo mundo lê mangás no Japão? Em quanto tempo um mangá pode virar anime?

Primeiramente antes de responder as perguntas levantadas acima, devemos saber o seguinte:

As histórias por lá costumam ser publicadas capítulo a capítulo em almanaques geralmente feitos de papel reciclado, podendo ter diversas séries com gêneros bem diferentes, sendo lançados por semana ou mensalmente, tendo um público variado desde crianças até idosos.

Em seguida as séries mais populares ganham destaque na capa e nas primeiras páginas. Depois que vários capítulos são publicados, a história é republicada em edições conhecidas como tankohon – o formato no qual a maioria dos mangás sai no Brasil.

Sendo assim, os editores dos almanaques estudam a preferência dos seus leitores. Afinal, a revista precisa de variedade, não é verdade!? Esse retorno é medido por meio de cupons de pesquisa encartados nas revistas.

Então, editor e autor definem os rumos da história. Depois se faz um prévia do roteiro e um rascunho das páginas. Assim que são aprovados, começa a correria. E é neste ponto onde eu os admiro!!! Pois muitos artistas conseguem criar mais de 20 páginas por semana, é trabalho bem pesado, mas claro só conseguem porque contam com vários assistentes, que fazem arte-final, inserem retículas (*que são as sombras e volumes aos desenhos), cenários e os balões…

coluna_japancultpopbr_como-os-mangas-sao-publicados-no-japao_2

Então podemos retomar agora aquela segunda pergunta: Todo mundo lê mangás no Japão?

A resposta é praticamente! Afinal, trata-se de um entretenimento prático e barato. E, numa sociedade em que as pessoas têm pouco tempo para o lazer e lêem muito, é comum encontrar nos trens mangás nas mãos tanto de executivos quanto de crianças, pois como apresentado anteriormente, o público é muito variado. Como seria bom se essa realidade fosse comum por aqui não é? Me refiro a livros, mangás ou quadrinhos e revistas como um todo. =]

Finalmente chegamos a última pergunta: Em quanto tempo um mangá vira anime? Bem pessoal, não existe um padrão, mas comumente nas principais revistas, logo que o mangá desponta, ele é comprado por um canal de TV. Aí o mesmo ganha uma série semanal em horário nobre, podendo ter centenas de episódios.

E ainda rola o inverso: um anime de sucesso gerar um mangá, como ocorreu com o Gundam, o robô gigante mais famoso do Japão.

coluna_japancultpopbr_como-os-mangas-sao-publicados-no-japao_3

Agora que vocês já sabem como funciona a publicação do mangá no Japão, gostaria que vocês me dissessem com que idade mais ou menos tiveram o primeiro contato com os mangás, quais gêneros te agradam e  expressassem suas opiniões em relação ao processo de publicação!

 Espero que tenham gostado desta primeira postagem e que possamos debater cada vez mais sobre esse maravilhoso país oriental!!!

Um grande abraço a todos e até a próxima =)


 Fotos – Divulgação: madeinjapan e akihabara-no-sasayaki

Fontejapanseworld.forumeiros.com

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here